SÍNDROME METABOLICA

VITAMINAS, ENZIMAS E RECEPTORES PRECIZAM ESTAR EQUILIBRADOSR

10 de junho de 2011

ENDOCRINOLOGIA–NEUROENDOCRINOLOGIA: A EPIDEMIOLOGIA DA DOENÇA HEPÁTICA NÃO ALCOÓLICA, DENTRE ELAS A ESTEATOSE HEPÁTICA, ESTEATO HEPATITE NÃO ALCOÓLICA

QUE PODE EVENTUALMENTE LEVAR A DOENÇA HEPÁTICA SEM COLESTASE, À CIRROSE ALCOÓLICA E, PROVAVELMENTE, AO CARCINOMA HEPATOCELULAR, SOB O PONTO DE VISTA MUNDIAL, SENDO QUE 75% DOS OBESOS CHEGAM A APRESENTAR ESTEATOSE HEPÁTICA.

A doença hepática gordurosa não alcoólica é uma causa cada vez mais reconhecida de doença hepática no mundo. Com a obesidade sendo uma epidemia mundial, a doença hepática gordurosa não alcoólica está sendo observada com mais cuidado e é considerado como um problema de saúde pública. Além disso, como resultado do envelhecimento da população e um melhor controle de doenças hepáticas crônicas, como a hepatite C e a hepatite B e o ônus da doença hepática gordurosa não alcoólica deverá aumentar nos próximos anos. As estimativas de prevalência desta doença variam muito entre as populações, devido a diferenças nos métodos de diagnóstico e/ou definição. Novas estratégias para a prevenção, o diagnóstico e a gestão poderão alterar o curso da doença. A doença hepática gordurosa não alcoólica é um termo muito amplo e abrange todo um espectro de doença hepática variando de esteatose para esteato-hepatite não alcoólica que pode eventualmente levar a doença hepática sem colestase, à cirrose alcoólica e, provavelmente, ao carcinoma hepatocelular. Embora histologicamente (análise microscópica do tecido hepático que pode ser obtido por biópsia) a doença hepática gordurosa não alcoólica se assemelha à doença hepática induzida pelo álcool, a esteatose hepática por definição se desenvolve em pacientes que consomem pouco ou nenhum álcool. Com base na etiologia (origem), a doença hepática gordurosa não alcoólica é subdividida em primária e secundária. O principal tipo de doença hepática gordurosa não alcoólica é comumente encontrada entre pessoas com obesidade (sobrepeso, obesidade, obesidade abdominal, central, intra-abdominal, visceral), diabetes mellitus tipo 2 e síndrome metabólica, e acredita-se que seja causada pela resistência à insulina. Já o tipo secundário pode estar associado ao uso de certos medicamentos e a uma variedade de transtornos diversos, dentre os quais transtornos infecciosos, nutricionais e erros inatos do metabolismo.
Uma análise adequada de todas as causas da doença hepática gordurosa não alcoólica foi recentemente publicada. Durante muitos anos, a doença hepática alcoólica, as hepatites virais, doenças do fígado induzidas foram consideradas as principais causas de morbidade de doença do fígado e de mortalidade no mundo todo. No entanto, com o aumento dramático na prevalência da obesidade (sobrepeso, obesidade, obesidade abdominal, central, intra-abdominal, visceral), a esteatose hepática tornou-se a doença hepática crônica mais comum e atualmente está recebendo mais atenção a nível global. No início do século XXI mais de 30% da população mundial apresenta obesidade (sobrepeso, obesidade, obesidade abdominal, intra-abdominal, central, visceral). Em países mais desenvolvidos 75% das pessoas que apresentam obesidade (sobrepeso, obesidade, obesidade abdominal, intra-abdominal, central, visceral) têm doença hepática gordurosa não alcoólica e até 20% pode ter doença hepática induzida pelo álcool. Os estudos epidemiológicos são o alicerce para o controle e prevenção da doença pelo monitoramento da prevalência da doença, caracterizando a história natural e identificar os determinantes da doença. Além disso, estudos epidemiológicos também são utilizados para avaliar os métodos de diagnóstico e avaliação de intervenções. A finalidade desta avaliação é fornecer ao médico um resumo das evidências epidemiológicas mais recentes sobre a doença hepática gordurosa não alcoólica a nível mundial. 

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611

Dra. Henriqueta V. Caio 
Endocrinologista – Medicina Interna 
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.A doença hepática gordurosa não alcoólica é uma causa cada vez mais reconhecida de doença hepática no mundo...
http://obesidadecontrolada3.blogspot.com

2.A doença hepática gordurosa não alcoólica se assemelha à doença hepática induzida pelo álcool, a esteatose hepática por definição se desenvolve em pacientes que consomem pouco ou nenhum álcool...
http://metabolicasindrome.blogspot.com

3. Com o aumento dramático na prevalência da obesidade, a esteatose hepática tornou-se a doença hepática crônica mais comum e atualmente está recebendo mais atenção a nível global...
http://obesidadecontrolada1.blogspot.com



AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.



Referências Bibliográficas:
Int J Obes Relat Metab Disord
Dulloo AG, Jacquet J, JP Montani .
Departamento de Medicina Fisiologia
Universidade de Fribourg, na Suíça.



Contato:
Fones: (11)5572-4848/ (11) 2371-3337/ ou 98197-4706 TIM 
Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@gmail.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/

Site Van Der Haagen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicavanderhaagen.com.br

www.obesidadeinfoco.com.br
www.crescimentoinfoco.com


Joao Santos Caio Jr

Vídeo

Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,-46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie=UTF8&ll=-23.575591,-46.650481&spn=0,0&t=h&z=17



Seguir no Google Buzz